A maioria escolhe espaços verdes para fazer jogging, pois é grátis e sempre é muito agradável. Há quem também procure as pistas de atletismo. Em ambos os casos, o complemento ideal para o trote diário é a música.

Por um lado, porque funciona como um motivador importante para atingir os objectivos. Por outro, contribui para não abandonar o exercício prematuramente. Além disso, estes são os top 5 benefícios de ouvir música quando corremos.

Benefícios de ouvir música quando corremos

  • A música ajuda-o correr mais rápido

Há distâncias ou secções que parecem impossíveis de fazer, pois são muito longas ou muito complicadas. Mas se na nossa lista incluirmos algum tema do estilo “Eye of the Tiger” ou qualquer rock pesado, nós vamos fazê-lo sem problema.

Se não gosta de rock, não faz mal! A ideia é ouvir músicas motivadoras, por isso, não importa o estilo. O que é realmente importante é encontrar o estilo que o acorde.

  • Favorece a concentração

O acto de ouvir música pode ser feito antes e durante o treinamento. A música permite-nos estar completamente focado no que estamos a fazer, uma questão que vai melhorar o nosso desempenho. Isto também nos vai fazer esquecer o tempo e nos concentrarmos no caminho que estamos a fazer.

  • Menos monotonia

Temos a opção de ir correr sem música, mas em algum momento vai-se tornar o exercício repetitivo. A não ser mudemos de rumo, a música funciona como um complemento para expandir as nossas mentes. Sim, de vez em quando você tem que mudar a lista de reprodução.

  • A fadiga é menor

A música ajuda-nos a conseguir parar de nos concentrar sobre a fadiga e ao cansaço que pode estar a sofrer nosso corpo. Assim estamos mais atentos ao exercício. Além disso, vamos liberar endorfinas, o que resulta numa maior percentagem de felicidade.

  • Constância

Estamos sozinhos ou acompanhados, desde que tenhamos algum dispositivo para ouvir música temos algo connosco a fazer-nos companhia quando fazemos jogging. Então, nós não teremos nenhuma desculpa para deixar a actividade por razões que envolvem terceiros. Isto é, não desistir se o nosso parceiro decide deixar de correr.