A música acalma a alma, isso é bem conhecido! Em bebés, a música tem muitas outras virtudes… A audição é um dos sentidos mais aguçados quando a criança nasce. Entre o quinto e o oitavo mês de gestação, o feto já percebe sons e tem a capacidade de memorizar. A música é, portanto, um pilar essencial no desenvolvimento.

A música para o feto

O bebé desenvolve uma sensibilidade para a música ou sons no útero? Mesmo que a criança tenha uma escuta passiva do ruído em torno dela, esta tem uma relação especial com o que ouve. Os sons que percebe têm efeitos benéficos sobre esta (ou negativo às vezes).

Os benefícios da música em bebé

No útero, as emoções do feto aumentam dez vezes mais quando ouve música. Muito antes da formação do sistema auditivo, a criança percebe as vibrações dos sons provenientes do exterior através do osso do seu crânio e da pelve materna que actuam como ressonadores. Assim, a partir da sétima semana de gestação, as vibrações da música ou vários sons percebidos dá às crianças as suas primeiras emoções reais.

Mais tarde na gravidez, as vibrações são adicionadas à capacidade de audição. O feto é mais sensível para baixas frequências, enquanto que as altas são filtradas através do fluido amniótico e da parede abdominal da mãe.

Mas então, quais são os benefícios da música para o feto? Esta acalma, suaviza e protege a criança, ela desperta funções mentais e físicas, desenvolve a capacidade intelectual… Quando o feto ouve música dá-lhe um efeito de relaxamento e harmonia. Resultado: A música faz uma criança mais silenciosos e mais calma. Efeito que dura até depois do nascimento!

O humor do bebé através da música!

Quando nasce, a sua herança auditiva já é considerável. Desde o nascimento, o recém-nascido é muito sensível aos sons, à música e ao ambiente. As baixas frequências facilitam o seu sono vários meses após o seu nascimento.

Os bebés nascem com uma memória auditiva que irá afectar o seu temperamento. A música que você ouve durante a gravidez vai despertar as suas velhas memórias da sua vida uterina. Esta permitirá que ele sinta as emoções experimentadas na sua barriga. Assim, vai-se lembrar dos sentimentos de calor, conforto e protecção quando estava enfiado no seu ventre e ouvia a batida reconfortante do seu coração. Resultado: O bebé está calmo, relaxado, tranquilo!

Os benefícios da música no bebé

Ao longo dos meses, a criança ouve e todos os seus sentidos estão a desenvolver-se e participando na maturação do seu sistema neural. A música contribui para o despertar dos bebés e as virtudes não param por aí! Os ritmos e as melodias cercam todos os seres humanos, estes têm um impacto forte e poderoso. As vantagens são numerosas e variadas:

  • Música promove a concentração dos bebés.
  • Tem virtudes de harmonização e apaziguamento, bebés que escutam música são muitas vezes mais silenciosos.
  • Ouvir melodias desenvolve a facilidade da capacidade de aprendizagem de línguas.
  • Música estimula a criatividade das crianças, ela acorda e promove o bom desenvolvimento intelectual.
  • Uma criança que vive com música aprende a viver melhor com os outros, ele desenvolve uma capacidade de comunicação mais ampla. A música ajuda com a socialização, é bem conhecido!
  • Também contribui para o desenvolvimento da auto-estima da criança, desenvolvendo assim uma confiança considerável de um ponto de vista emocional. Através da música, a criança se sente compreendida, relaxada, em harmonia consigo mesma e, portanto, com os outros.
  • É também uma ajuda significativa para a sua autonomia pessoal. Este parâmetro desempenha um papel importante no desenvolvimento motor de uma criança e a sua tomada de risco.
  • A música incentiva a lógica do desenvolvimento e da memória.
  • Desenvolve a curiosidade natural do bebé e ajuda compreender e interpretar melhor o mundo ao seu redor.
  • Ela desenvolve uma compreensão da capacidade de linguagem musical: estimula os neurónios do bebé fervente e promove a curiosidade sons e melodias.
  • A música desenvolve a sensibilidade radicalmente emocional.

Bebé, um futuro músico?

Há que diferenciar a música para os bebés e para as crianças! Para os bebés, é preferível peças instrumentais, suaves e sem palavras. Para as crianças, é melhor músicas com ritmos e letras que promovem a memória e a aprendizagem da língua.

Os bebés são naturalmente sensíveis à música. Mas nem todos têm um ouvido musical e todos se tornam Mozart! Os músicos principiantes terão de explorar sons, instrumentos e despertar a música todos os dias para se tornar amantes verdadeiros da música!

A música é uma linguagem própria! Para entender essa linguagem e interpretá-la, a criança deve absorver a música, ficar submersa nesta. Se uma criança é banhada num ambiente musical e a sua curiosidade musical é estimulada constantemente, há uma boa possibilidade de que a música se torna num idioma completo para este. Ela será a figura principal na sua vida futura adulta. As habilidades musicais não são inatas… No entanto, um bebé pode ter uma predisposição para a música, permitindo-lhe desenvolver capacidades mais facilmente do que outras!

Sinta-se livre para estimular a sua curiosidade musical através da compra de instrumentos!